quarta-feira, 12 de junho de 2019

Caso ator Rafael Miguel e pais: Psicólogo fala sobre a possível psicopatia do assassino

Assassinatos aconteceram na tarde do último domingo (09) na zona sul de São Paulo

Foto divulgação - Reprodução da Internet

Na tarde do dia (09) o ator Rafael Miguel, de 22 anos, foi assassinado a tiros juntamente com seus pais, João Alcisio Miguel, de 52, e Mirian Selma Miguel, de 50, pelo sogro dele, Paulo Cupertino Matias, de 48, na estrada do Alvarenga, no bairro Pedreira, zona sul de São Paulo. Rafael Miguel interpretou o personagem Paçoca, na novela Chiquititas, e trabalhou no comercial em que uma criança pede brócolis à mãe. Ele também atuou em novelas como “Pé na Jaca”, “Cama de Gato” e o especial de fim de ano “O Natal do menino imperador”.

O psicólogo e escritor Alexandre Bez comenta sobre a tragédia que abalou o Brasil no final de semana e concluiu que o assassino tem características típicas de um serial killer. “Nesse caso de triplo assassinato, o assassino já é considerado como um típico serial killer. Embora não tenha havido o habitual espaço cronológico, entre uma morte e outra, essa tripla ação intencional, é motivada pela estrutura mental “Tríade Maligna” (Agressividade, Violência, Assassinato), condição mental essa, pertencente à personalidade psicopática.

Para o especialista a função de um pai é proteger e amparar os filhos, especialmente apoiar as opções amorosas que cada um escolhe. Quando, lógico, não há elementos que envolvam características que se afastam da idoneidade. Entretanto nesse caso específico, além da psicopatia e da covardia (típico de todo psicopata), Alexandre constata também um caso de Complexo de Eléctra, onde um pai tem um amor obsessivo inconsciente pela filha, não sabendo como lidar com a frustração de “perdê-la” para outro homem encontra a saída em liquidar o futuro genro, e a família toda dele.


O comerciante Paulo Cupertino Matias, principal suspeito de executar o ator e os pais dele, continua foragido após o crime.
Fonte Assessoria Márcia Stival - Texto O psicólogo e escritor Alexandre Bez 

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Papel do óleo de peixe na modulação do câncer gastrointestinal

Foto divulgação


Entre os dez tipos de cânceres que encabeçam a lista de mortes causadas por neoplasias, cinco deles são do trato gastrointestinal e incluem os cânceres esofageais, gástricos, colorretais, hepatobiliares e pancreáticos.

Trabalhos na literatura têm relatado que a suplementação com ácidos graxos do tipo ômega-3, principalmente, com DHA, tem tido resultados relevantes na redução da progressão tumoral, no fortalecimento do sistema imune e na melhora da qualidade de vida do paciente. O suporte nutricional com suplementos à base de óleo de peixe, também, tem mostrado desfechos interessantes no pré e pós-operatório de procedimentos gastrointestinais, em pacientes submetidos à quimioterapia, além de contribuir para a recuperação nutricional na caquexia.

O ômega-3 exerce papel imunomodulador, ou seja, é capaz de atuar em indivíduos em elevado estresse metabólico (seja pela própria doença ou por procedimentos médicos), modulando as respostas imunológicas e metabólicas. Quando incorporado na dieta de pacientes oncológicos, os nutrientes imunomoduladores podem reduzir a incidência de complicações cirúrgicas e o surgimento de infecções, bem como diminuir o tempo de permanência hospitalar. Os ácidos graxos ômega-3, fontes de EPA e DHA, podem reduzir os níveis de inflamação sistêmica, além de suprimir o crescimento tumoral pelo estimulo à apoptose celular.

Em revisão sistemática de Yu et al. (2017), os autores avaliaram os efeitos da suplementação com ômega-3, em comparação a dieta isocalóricas, no desfecho pós-cirúrgico de pacientes com câncer gastrointestinal. Os resultados mostraram que o óleo de peixe melhorou o status nutricional e a função imune de pacientes com câncer gastrointestinal, reduzindo a resposta inflamatória. Resultados semelhantes foram observados no estudo de revisão de Carmo e Fortes (2019), no qual foram avaliados os efeitos da suplementação com fórmula imunomoduladora (que incluía L-arginina, glutamina, ácidos graxos ômega-3 e nucleotídeos) em pacientes cirúrgicos de câncer gastrointestinal.

Quanto à prevenção da desnutrição e da caquexia, evidências na literatura mostram que a suplementação com ômega-3 também pode beneficiar pacientes oncológicos gastrointestinais, já que a perda de peso é uma característica desse tipo de câncer. Em estudo randomizado de Feijó et al. (2019), o status nutricional de pacientes gastrointestinais melhorou após terem sido suplementados com óleo de peixe. Além de terem ganhado peso, foi verificada, também, uma melhora no ganho de massa magra e redução na síntese de citocinas pró-inflamatórias (IL-6).

Portanto, diversas evidências na literatura apontam para a suplementação com ômega-3 na melhora do status nutricional de pacientes com neoplasias gastrointestinais em razão de seu potencial imunomodulador e anti-inflamatório.  

*Fonte e texto: Renato Leça, Professor de Oftalmologia e Coordenador das Disciplinas de Medicina Integrativa e de Nutrologia com Prática Ortomolecular da Faculdade de Medicina do ABC. CRM-SP 58.672 e E4 Agência.

sexta-feira, 7 de junho de 2019

“Tá Me Olhando Por Quê? “ Clariane Caxito lança música chiclete

Musa de “Loca Pra Beijar” continua surpreendendo com hits que não saem da cabeça

Foto divulgação - Imagem: Reprodução Internet

Nesta semana, a cantora Clariane Caxito lançou mais um single, a música chiclete da vez é “Tá me Olhando Por Quê?”. A canção já está disponível nas principais plataformas digitais. Mas não é o primeiro sucesso da interprete, a funkeira lançou no começo do ano o hit “Loca Pra Beijar”, pela GR6 Filmes, principal concorrente do canal KondZilla no YouTube, que atualmente ultrapassa mais de 180 mil views.

Clariane fala sobre a expectativa de sua nova música Tá Me Olhando Por Quê?: “É minha segunda música, estou muito feliz com o resultado, logo vamos gravar o videoclipe e já estamos na fase de ensaio da coreografia. Em breve todos poderão conferir e espero que os fãs gostem, foi realizado com muito profissionalismo, amor e carinho para o meu público ”, comenta a artista.

Ela que é musa fitness, modelo, atriz e cantora, procura mais versatilidade em sua carreira artística, recentemente a bela morena têm participado de alguns programas de TV, como o  Super Pop, da apresentadora Luciana Gimenez e o Mega Senha, comandado por Marcelo de Carvalho, ambos na RedeTv, e também já fez  parte do elenco do programa Zorra Total na Rede Globo.

Ficha Técnica:
C0mpositor: Beto Filho
Produtor: Leandro Barros


quarta-feira, 5 de junho de 2019

A mamãe fitness Elih troca os campeonatos para se dedicar mais a paixão de treinar pessoas

Beldade de 37 anos diz que ser personal trás a mesma satisfação de competir. 

Ela é uma mulher com o corpo de dar inveja a qualquer marombado por aí, após malhar por quase uma década Elih como é conhecida já passou por diversas transformações em seu corpo e principalmente os desafios de competir nos campeonatos de fisiculturismo, além de toda essa vida ela ainda é mãe de dois jovens um de 19 anos e outro de 10. 


Fotos divulgação



A gata que está afastada dos campeonatos agora se aventura a modelar e se dedicar mais a paixão de justamente criar e modificar novos corpos, isso por que ela atua também como personal trainner e afirma “É uma sensação maravilhosa também ter a oportunidade de mostrar as pessoas esse caminho de cuidados com o corpo. 
Foto divulgação


Além de fazer bem nos deixa mais bonito”. Recentemente Elih tem cogitado a possibilidade de se dedicar também a uma possível carreira artística já que ela é constantemente procurada para realizar algumas atividades relacionadas a esse seguimento, com toda certeza tem muita gente de olho nos próximos passos da mamãe fitness.

Copyright © 2015 - clickjoribeiro.com.br

Todos os direitos reservados

Design e código: Sanyt Design | Imagem logo: Deposit Photos