sexta-feira, 7 de abril de 2017

“Original’s Studio” divulga oito bandas de São Paulo selecionadas para gravar profissionalmente



“Original’s Studio”, concurso cultural da Levi’s® que fomenta música independente, anuncia as oito bandas de São Paulo selecionadas para gravar profissionalmente durante a Casa Levi’s® - projeto cultural da marca baseado num espaço (Rua Vitorino Carmilo, 449 – Santa Cecília) que oferecerá uma programação multicultural gratuita, como shows e festival de rua, nos dias 7 e 8 de abril. São elas: Ema Stoned, S.E.T.I, Zumbi e o Folclore, Groupies do Papa, Devilish, Corona Kings, Modulares e Lucky Lupe. As bandas se inscreveram por meio do site da Levi’s® (www.levi.com.br) entre os dias 21 de fevereiro e 12 de março. Neste período, o concurso recebeu 99 inscrições de bandas julgadas por um comitê constituído por músicos e executivos da Levi’s®, que, para a escolha, consideraram a originalidade da composição, a habilidade técnica-musical e a criatividade. Os selecionados ganharam seis horas para gravação de uma música com toda a estrutura profissional necessária.

Além disso, as oito bandas estão em votação popular no facebook da Levi’s® (www.facebook.com/Levis.Brasil) para que, dentre elas, três façam parte da programação da Casa Levi’s® , com shows no mesmo palco em que artistas convidados se apresentam.  “A relação da Levi’s® com a música está em sua essência como marca, pois no decorrer de toda sua história já participou da carreira de diversos artistas. Deste modo, o ‘Original’s Studio’ surgiu como um projeto inspirado nessa essência, com a missão de fomentar a comunidade musical local, dando oportunidade a novos artistas”, afirma Marina Kadooka, gerente de marketing da Levi’s®. “A ideia de abrir espaço na programação da Casa Levi’s®, por sua vez, e mostrá-los aos nossos mais diversos públicos, é a nossa maneira de reforçar o quanto acreditamos neles. Agradecemos a todos os inscritos, é um trabalho muito difícil escolher alguns entre tantos bons”, completa.

Além de São Paulo, o projeto acontece também no Rio de Janeiro. As inscrições para as bandas cariocas iniciam em 28 de março e vão até 16 de abril, também pelo site da marca.

SOBRE AS BANDAS

Ema Stoned
Quarteto de rock experimental formado em 2011 por Sabine Holler nos vocais, guitarra e teclado; Alessandra Duarte na guitarra; Elke Lamers no baixo e Jéssica Fulganio na bateria e vocal. A banda tem dois EPs lançados, “Gema”, de 2013; e “Live From Aurora”, de 2016. Este último, mais recente, teve gravação, mixagem e masterização de Billy Comodoro, do Estúdio Aurora. 

S.E.T.I














S.E.T.I | Foto: Divulgação


Dupla synthpop autoral formada em 2012 por Roberta Artolli (voz e sintetizadores) e Bruno Romani (baixo e programação). Utiliza de instrumentos e computador para criar e tocar suas canções, que se traduzem no encontro entre rock e música eletrônica. O álbum “Êxtase”, lançado em 2015, gravado no estúdio Minster, em Campinas, e distribuído pela Motim Records, traz seis faixas autorais produzidas pela dupla.


Zumbi e o Folclore
Big band instrumental formada em 2016 a partir da mistura de diversidade musical e temática folclórica. Ritmos brasileiros, latinos e africanos, entre eles afrofunk, baião, samba cubano e afrofuturismo, são adotados pelo grupo. A formação inclui André Gabbay (percussão), Danilo Dutra (guitarra e lap steel), Kaue Puttini (baixo), Raphael Moreira (teclas), renato Carvalho (bateria e escaleta), Thomas Richardson (trompete) e Thiago Pinho (sax e flauta transversal).


Devilish
Banda de rock influenciada pelo photopunk e stoner, formada por Paulo Ratkiewicz, na guitarra e vocais; e Éder Chapolla, na bateria. O coração da banda - a dupla guitarra e bateria - já faz rock há muito tempo. O batera Chapolla já abriu para o Green Day, ganhou prêmios da MTV, do Multishow e indicações ao Grammy Latino. Paulo Ratkiewicz, guitarrista, é também cantor e produtor musical.

Groupies do Papa - Banda Groupies do Papa | Foto: divulgação
















Banda formada em 2016, de letras irreverentes e influências dos anos 80, que vão do punk, garage, rap até o brega e noise. Composta na sua maioria por mulheres, a formação atual inclui Persie Oliveira, no vocal; Larih Schiavon, no back-vocal; Paula Reis, na Guitarra; Coca Yagin, no baixo; Luanna Aramais, nos sintetizadores; e Rebel C., na bateria.

Corona Kings - Banda Corona Kings | Foto: Divulgação















Banda de garage, grunge e stoner formada em 2012 por Caique Fermentão (guitarra e vocal), Antônio Fermentão (bateria), Felipe Dantas (guitarra) e Murilo Benites (baixo). O grupo conta com dois álbuns lançados: o primeiro álbum, “Explode”, de 2013;  e “Dark Sun”, de 2015.

Modulares - Banda Modulares | Foto: divulgação
















Grupo formado há dez anos por Jun Santos e Pedro Carvalho, ambos na voz e guitarra; Gabriel Guerra, na voz e contrabaixo; e Fábio Barbosa, na bateria. Influenciados por sonoridades vindas do Powerpop, The Jam, toda a cena Revival Britânica dos anos 80, R&B e as garages-bands dos anos 60, já lançaram três EPs: “Na Contramão”, em 2008; “Mod-Ula-Res”, em 2009; “Satélites”, em 2011; e um álbum independente, homônimo à banda, em 2015. Para este ano, prepararam um novo EP com videoclipe.

Lucky Lupe
Dupla formada em Lisboa, no ano de 2012 por David Ferreira, na guitarra e contrabaixo; e Tiago Salsinha na bateria. Ao mudar-se para São Paulo em 2014, David seguiu o projeto substituindo Tiago por Dri Radael. O duo é dono de uma sonoridade instrumental com influências do Indie Rock, Post Rock e Pop Experimental. O primeiro EP, “Lucky Lupe EP”, foi lançado no ano passado

Nenhum comentário

Postar um comentário

Copyright © 2015 - clickjoribeiro.com.br

Todos os direitos reservados

Design e código: Sanyt Design | Imagem logo: Deposit Photos